Cinema: O Clube dos Incompreendidos



Oi gente! O post de hoje é pra falar de cinema. E o filme da vez é o espanhol "El Club de Los Incomprendidos", de 2014 e direção de Carlos Sedes (aliás, é o primeiro longa do diretor, diga-se de passagem).

O filme é uma adaptação do best seller "Bom Dia, Princesa", do escritor Francisco de Paula (conhecido como Blue Jeans) e conta a história de 6 jovens completamente diferentes que, a princípio, tinham apenas uma coisa em comum: frequentar o grupo de terapia da escola. Mas, com o desenrolar da história, percebemos que essas diferenças os ligam e os fazem construir laços fortes que suportam qualquer provação. Nasce assim "O Clube dos Incompreendidos", um lugar para esses que se sentiam deslocados, mas que descobriram que eram apenas incompreendidos.


El Club de Los Incomprendidos, 2014


A história se inicia com a mudança de Valeria (Charlotte Vega) para Madrid por causa da separação dos pais. Ela passa pelo medo do novo, de jamais ver seus amigos novamente e, pior ainda, não fazer amigos novos. Após se meter em uma briga, é obrigada a frequentar o grupo de terapia da escola, onde conhece os outros 5. Aparentemente,  um mal começo para Val, porém, ela acaba descobrindo que essa pode ter sido uma das melhores coisas que a aconteceu.

O filme tem uma fotografia linda! Os planos são criativos e bonitos, mas o que mais me chamou atenção foram as brincadeiras com a luz que acontecem durante todo o longa. Em alguns momentos, a gente pode reparar um flare na imagem colocado ali propositalmente e toda vez que há algo de iluminação, seja natural ou não, o diretor faz questão de ressaltar na cena, o que deu uma identidade toda especial para o filme.

Realmente, a parte de direção e iluminação foi a que eu mais gostei. Pra quem gosta de estudar cinema, o filme é uma aula de planos bonitos e luz. O roteiro me desagradou em alguns momentos, mas tem uma surpresa interessante, apesar de que eu ainda mudaria algumas coisas na história. No final, a mensagem de que uma amizade verdadeira supera tudo e de que somos mais felizes quando temos pessoas que amamos ao nosso lado foi a que ficou pra mim. Vou aproveitar essa deixa pra dizer que sempre que assistimos algo é importante fazermos o filtro do que é bom e do que não é, e não deixar que as coisas ruins sejam influência para nós. "Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém". Cabe a nós passarmos por esse filtro, o que convém fica, o que não convém vai embora. ;)

 



A mensagem final pra vocês é:

"O óleo e o perfume alegram o coração; assim o faz a doçura do amigo pelo conselho cordial. Provérbios 27:9"

Quem tem amigos, tem um tesouro muito grande. Então, é isso.

Um beijo e até a próxima ;*


Comentários

Postagens mais visitadas